O Instituto Gartner informa que em torno de 40 trilhões de gigabytes, algo em torno de 2,2 trilhões todos os dias, serão disponibilizados na rede até 2020. Aqui no Brasil, em meio a pandemia, o volume de dados chegou a 10 terabytes por segundo. O tráfego na rede aumenta em torno de 20 a 30% ao ano, e por aí vai.

 

São números que não se pode desconsiderar, porém, tudo carrega consigo um preço oculto. E estamos pagando por ele, e muito alto.

 

Essa quantidade enorme de dados, difícil até de mensurar e imaginar de tão surreal e fora de uma escala usual para os reles mortais, nos brinda com quase tudo que precisamos, mas Baumam já dizia há algum tempo que estamos em uma realidade líquida.

 

O que isso significa? Significa que nada é duradouro, tudo hoje em dia escorre entre os dedos feito líquido, nisto incluem-se dados, relacionamentos, contratos, objetivos, esforços, conhecimento e tudo mais que você possa imaginar e encaixar aqui.

 

E isso não é nada bom, sabe por quê? Porque estamos na era da volatilidade, e nos encaminhando para cada vez mais para a era da liquidez extrema. E me perdoe o palavrão, mas isso está fodendo conosco enquanto indivíduos e sociedade.

Uma das coisas que mais deveríamos amar nessa vida, e que é a chave para nossa evolução, também está sendo sufocado por essa liquidez toda. Estou falando do conhecimento, do aprender e do refletir complexo.”

Tudo parece se encaminhar para a fragmentação e simplificação extrema, e com o saber não está sendo diferente. Pelo contrário, com o saber, creio que o passo esteja ainda mais acelerado.

 

Nem é preciso afirmar que não sou contra os incríveis avanços que estamos tendo em termos tecnológicos, mas, contudo, entretanto, todavia… tudo nessa vida precisa de tempo para ser absorvido. E como tudo é urgente e líquido, não há tempo para a reflexão, para a ponderação.

 

Fragmenta-se cada vez mais o saber em prol da facilidade, como se esta característica funcionasse como uma varinha mágica de Herry Potter e transformasse a complexidade do conhecimento em algo simples que pudesse ser traduzido em receitas e fórmulas prontas para caber na bolsa sem fundo da Hermione.

 

Não meus caros, sinto muito, mas não rola. Nessa busca tola e idiota pelo conhecimento cada vez mais fragmentado e irreflexivo quem perde somos nós.

 

Vou te dizer porque:

 
  1. O conhecimento para ser absorvido precisa ser internalizado e isso só é possível quando paramos e refletimos sobre ele, quando criticamos suas bases, entendemos suas conexões, e num momento seguinte, o praticamos e avaliamos, considerando-o válido ou não para nossa realidade;
  2. Sua busca tola por receita pronta e fórmula milagrosa o fará replicar um processo desenvolvido para uma outra realidade, que, muito provavelmente, nada tenha a ver com a sua, portanto, não vale reclamar ou dizer que foi enganado;
  3. Conhecer superficialmente sobre contextos, mas ignorar as relações que o caracterizam, o fará patinar no gelo da ignorância intelectual, replicando frases de efeito prontas que muito possivelmente não sabe nem a origem ou o sentido.
 

Eis aqui um simples exemplo. Você muito provavelmente apenas escaneará este texto de forma superficial, procurará nas primeiras palavras das frases de cada parágrafo algo que lhe chame a atenção e muito mais provavelmente, deixará de lado a leitura caso não entenda-o como uma receita de bolo preparada e condensada para lhe poupar tempo. Pergunte aos programadores de UX e os escritores de Copyright para entender quais são as áreas mais escaneadas e as técnicas utilizadas para uma leitura e você verá.

 

Quer um outro prático exemplo? Fora criticidade, análise e verificação de informações e viva a enxurrada de Fake News que ululam e fazem estrago mundo a fora, modificando inclusive o destino político de países.

 

Isso está tendo um impacto direto na forma de liderar empresas e de qualificar profissionais, e modificando nossas próprias relações humanas.

 

Quer ver só:

 
  • Cada vez mais dados são utilizados como salva guarda e algoritmos substituem a intuição e a experiência humana no processo decisório;
  • Cada vez mais líderes e profissionais se atentam para a necessidade de compreender relações humanas, mas esquecem que só se compreende o homem refletindo sobre o homem, portanto, cultura, filosofia, história e espiritualidade contam e muito nesse processo, o que demanda tempo para internalizar;
  • Cada vez mais se cobra das pessoas uma capacidade de simplificar e reduzir em nome da objetividade, vê-se isso em Pitchs de 1min e inovações que duram poucos meses no mercado, tudo em nome do novo, mesmo que o novo seja só novo e não represente nada de relevante e de valor real;
  • Cada vez mais nos tornamos ansiosos e frustrados, pois, nunca daremos conta de tanto a conhecer e de tanto a estar atento, por isso criaram o Scroll infinito nos aplicativos e nos induziram a postar o que seja superficial, escondendo nas entranhas o que não mereça ser exposto.
 

Lamentavelmente, vale hoje muito mais o que se parece saber do que realmente se sabe. Vale mais quem surfa na crista da superficialidade, do que quem gosta e aprecia explorar as profundezas. E ganha status aquele que fragmenta o que se é em prol da constância da exposição, afinal, quem não é visto, não é lembrado.

 

Espero e desejo fortemente que em um futuro próximo, esse volume todo de dados seja orientado de fato e de direito ao aprendizado, e que organizações, líderes, profissionais, e nós enquanto humanos, estejamos de verdade mais conectados; coisa que embora tecnologicamente seja uma realidade, conscientemente e moralmente ainda pareça a léguas de distância de se concretizar.

Que tudo se tumultua até encontrar a normalidade das coisas, isso já se sabe, então, que este tumulto de dados, informações, e fragmentação seja colapsado pela nossa capacidade de superação, transformação e aprendizagem para que façamos de tanta coisa criada uma cama onde possamos relaxar, interagir e nos conectar.”

Compartilhe este artigo:

o autor
Sobre

O Autor

conteúdo relevante
Conheça

Nossos conteúdos relacionados

Preencha os dados abaixo e receba seu e-book

Preencha os dados abaixo e receba seu e-book

Preencha os dados abaixo e receba seu e-book

Preencha o Formulário para Solicitar Cotação

Preencha os dados abaixo e receba seu e-book