Perguntaram-me o que era preciso fazer para se evoluir enquanto líder. Na ocasião, estava em uma Live falando justamente sobre liderança e aprendizagem. Como estávamos na sessão de perguntas finais não pude ir muito além na resposta, ela saiu direta, rasteira, e sem muita margem para discussão, mas agora com um pouco mais de tempo, dá para pensar em uma lógica mais detalhada sobre o que respondi.

 

Mas, antes de replicar o que disse peço que faça um exercício de memória histórica comigo.

 

Grandes filósofos, como Sócrates, Confúcio e Siddhartha eram líderes pelo conhecimento que possuíam sobre a vida e sua incrível capacidade de refletir e questionar a realidade, tanto que seus ensinamentos perduram até hoje e ainda influenciam pessoas mesmo passados milênios.

 

Alexandre o Grande, Gengis khan, Átila, Napoleão e diversos outros foram líderes militares que conquistaram impérios gigantescos pela força bruta e estratégia no campo de batalha, um rastro de morte e grandiosidade territorial que moldaram civilizações imperialistas.

 

Outros, como Pinochet e Hitler foram líderes que possuíam uma exímia capacidade de oratória e retórica, mas que infelizmente levaram a morte de milhões e envergonharam para sempre suas nações.

 

É preciso ter em mente três pontos importantes:

 

  • Não importa o tempo, a liderança sempre foi sobre pessoas, nunca sobre métodos. Embora métodos sejam percebidos em líderes, replicar estes métodos não tornarão ninguém em líder, no máximo um papagaio de pirata, repetindo coisas que escutou e aprendeu, mas sem muita capacidade de julgamento sobre o que, o como e para quem fala. Compreender pessoas, seus sabores e dissabores, suas vitórias e derrotas, isto sim auxilia no exercício da liderança, pois, a influência ocorre justamente através da correta utilização desta habilidade.

 

  • Não importa o tempo, a liderança sempre foi sobre contextos, nunca sobre poder. Embora o poder seja uma característica da liderança, não se define por si só a habilidade de liderar somente pelo poder (mesmo havendo instituições onde a liderança ocorra puramente pela hierarquia, como nas instituições militares e religiosas). Há muito mais o elemento contextual em jogo que o exercício das mecânicas de poder. Isso porque compreender a mecânica contextual e utilizar da rede relacional da forma correta é o que faz um bom líder e lhe imprime poder, por consequência.

 

  • Não importa o tempo, a liderança sempre foi sobre influência, nunca sobre ego. Embora o ego seja percebido em muitos dos maiores líderes da história, o ego só direciona a liderança ao exercício da centralização, do medo e da desconfiança. Porém, quem consegue exercer a liderança desassociada do ego adquire uma habilidade quase sobrenatural de influenciar quem o cerca, e o faz pelo exemplo, não por imposição de status.

 

Então, voltando a pergunta: O que é preciso fazer para evoluir enquanto líder? Eis a resposta que dei:

Para evoluir enquanto líder, evolua enquanto ser humano”

A não ser que você queira exercer a liderança pelo poder, pelo ego, fomentando medo, autoritarismo e centralização regada a desconfiança, e nossa história está repleta de líderes que utilizaram e utilizam destes artifícios para exercê-la, você só conseguirá evoluir enquanto líder e fomentar empatia nas relações, cooperação, canal aberto e transparente de comunicação, empoderamento, respeito e influência contextual se, e somente se, evoluir enquanto ser humano.

 

E para ser este líder do lado bom da força, você precisa conhecer a força dentro de você. Papo cliché, confesso, mas Mestre Yoda ensinou a Luke, e este a Rey, a ser um Jedi ao reconhecer e utilizar a força interior para o bem. E há um fundo de verdade nisso.

 

Você se tornará um líder tal qual a força que alimentar, e esta força interna pessoal o guiará para se tornar um líder admirado pelo bem que espalhe e promulgue, ou a ausência dela o fará deixar um rastro de cagada para trás que o fará ser substituído, esquecido e ignorado, ou lembrado com muito pesar. Darth Vader ou Yoda, a escolha sempre será sua.

Grandes conquistas ficam na história e são escritas pelo seu legado. Resta saber se você enquanto líder que ser lembrado pelo bom uso da força ou não. E só conhece a força que tem, quem conhece a si próprio.

Compartilhe este artigo:

o autor
Sobre

O Autor

conteúdo relevante
Conheça

Nossos conteúdos relacionados

Preencha os dados abaixo e receba seu e-book

Preencha os dados abaixo e receba seu e-book

Preencha os dados abaixo e receba seu e-book

Preencha o Formulário para Solicitar Cotação

Preencha os dados abaixo e receba seu e-book